MÚSICA DE POESIA

SONÍVIA

 

 

 

 

NINFOGRAFIA

 

mínimos lábios

elíseos

 

lâmina a língua

eólia

 

lá,

a lábia baila

 

ali,

a lua é líbia

 

além,

as duas etiópias

 

intumescidas


 

 

 

 

CULTIVOS DO ACASO

 

um homem sem a sua casa

     é o começo de um circo

         (Fábio Brüggemann)

 

 a casa começa no caos

sendo acaso, cálculo, coito

como sacas de cal ou sinais

escavados, caiados nos ocos

 

a casa começa no ocaso

sem onde ou como, nem cume

a casa acaba em cancela

sendo cela, cais de confins

 

o cultivo da casa: motins

O RISO NO SONO

 

o riso no sono: sonoro:

risca. rasga o lábio como

estilhaço ou farpa. eco

 

e faísca no céu da boca.

raspa a língua. fisga.

a maresia na mandíbula

 

escoa. o clima é rouco

e excita. rompe em aftas:

bombardeios da saliva

 

FRUTO DO FÔLEGO

dilata: infla: flutua: venta

 o riso é órfão e resseca

 

 

Dennis Radünz SONÍVIA Paraty Foto de Den
00:00 / 05:18

SONÍVIA

( Dennis Radünz - Leonardo D'Ávila ) 

Voz: Dennis Radünz

Concepção eletroacústica:
Leonardo D'Ávila

[ Florianópolis, 2020 ] 

 

00:00 / 02:07

NINFOGRAFIA

( Dennis Radünz - Alberto Heller )

Vozes: Polyphonia Khorus

Regência: Mércia Mafra Ferreira

Piano: Alberto Heller

[ Florianópolis, 2007 ] 

00:00 / 03:02

CULTIVOS DO ACASO

(Dennis Radünz - Julia Muniz - Samuel Scaíni )

Voz: Julia Muniz

Execução eletroacústica e mixagem:

         Julia Muniz e Samuel Scaíni

[ Florianópolis, 2005 ] 

00:00 / 04:48

O RISO NO SONO

 ( Dennis Radünz - Marcelo Villena )

Voz: Julia Muniz

Voz e violão: Marcelo Villena

Piano: Luciano Py

Mixagem: Caio Muniz

[ Florianópolis, 2003 ]

Centro Histórico de Paraty/RJ

(foto de Dennis Radünz, 2015)